Vulptex, as raposas de cristal de Star Wars: Os Últimos Jedi

Star Wars: Os Últimos Jedi foi lançado recentemente nos cinemas e tem recebido críticas um tanto divididas dos fãs. Alguns adoraram o filme, enquanto outros até o consideram o pior episódio da franquia.

De fato, o episódio dirigido por Rian Johnson é bem diferente do que todos estavam aguardando e segue um caminho bem diferente de O Despertar da Força. E como já era esperado, neste filme conhecemos um pouco mais sobre o universo de Star Wars, incluindo alguns personagens e locais que nunca tinham sido retratados antes nos filmes.

Um deles é o planeta rico em minerais Crait, no qual vemos uma espécie de raposas de cristal. E é justamente sobre elas que vamos falar neste artigo. Apesar de Crait ser um local muito importante no filme, podem ficar tranquilos que este post não contém Spoilers.

Vulptex, as raposas de cristal

As belíssimas criaturas que vemos em Crait se chamam Vulptex, e grupos delas são chamados de vulptices. O planeta onde elas vivem foi o esconderijo a Aliança Rebelde nos eventos da trilogia original. Apesar de não aparecer em nenhum dos filmes, podemos ver isso no universo expandido e em um quadrinho sobre o qual vou falar mais para frente.

Após a Aliança Rebelde deixar o planeta, as vulptices passaram a viver livremente nas estruturas abandonadas, sendo uma prova de que até mesmo os mundos mais inóspitos podem ter vida.

Neal Scanlan, designer conceitual responsável pelas criaturas do filme, falou com o site Entertainment Weekly sobre essas interessantes criaturas e o seu nascimento.

“A ideia era que estas maravilhosas criaturas selvagens tivessem vivido neste planeta e consumido a sua superfície, por isso se tornaram cristalinas.” Para criar o visual das raposas de cristal, os designers tiraram inspiração de luminárias de vidro e o tipo de luminosidade e elementos de refração que elas criam.

O seu design foi criado por Aaron McBride e o nome vulptex foi dado por Pablo Hidalgo, membro do grupo de história da Lucasfilm. Ele criou uma versão galáctica de vulpes, a palavra latina que representa “raposa”.

Modelo estático de uma Vulptex

Por trás das câmeras

Raposas cobertas por cristais ao invés de pelo não é uma coisa fácil de criar, e mais difícil ainda foi visualizar isso e trazer para a vida real. Para criar o melhor efeito possível, eles contaram com a ajuda de um parente bem próximo das raposas.

“Nós usamos um cachorrinho, fizemos um traje para ele o cobrimos esse traje com canudos transparentes. Foi incrível ver ele passeando por aí. Ele podia correr e pular, e dava um tipo de movimento maravilhoso a tudo. Além de também ter tido um efeito sonoro excelente porque todos os canudos se moviam e flexionavam junto com o animal.”

O cachorro foi só um voluntário para os testes, mostrando como uma criatura coberta de cristais longos iria se mover, e onde seria necessário ter espaços entre os cristais. A partir daí a fábrica de criaturas usou as informações coletadas para criar animais animatrônicos que poderiam atuar junto com os atores humanos. Modelos estáticos separados também foram criados para serem escaneados digitalmente pelos animadores.

Modelo animatrônico usado nas gravações.

Além de ser uma parte muito interessante da fauna de Crait, essas criaturas ainda tem um papel muito importante na história do filme. Quando assistir, confira como o ficou o resultado final desse trabalho. Elas ficaram realmente encantadoras e ajudaram a dar vida ao planeta mineral.

Conhecendo mais sobre Crait

Capa de Star Wars: The Last Jedi – Storms of Crait

Para saber mais sobre a antiga base de Crait, recomendamos duas leituras. Uma delas é o livro Leia, Princess of Alderaan lançado no dia 7 de setembro de 2017 (sem lançamento no Brasil até o momento). Nele a jovem Leia Organa está prestes a assumir o trono em Alderaan, porém ela descobre o envolvimento dos seus pais na luta contra o Império e decide se envolver também, mudando o seu destino para sempre.

A outra sugestão é a HQ Star Wars: The Last Jedi – Storms of Crait que será lançada no dia 27 de dezembro nos Estados Unidos (sem previsão de lançamento no Brasil também). Nela acompanhamos  Luke Skywalker e Leia Organa em busca de um novo lar para a Rebelião. Tanto o livro quanto a HQ contam histórias complementares que se passam antes da nova trilogia. Vale muito a pena ler se você tem interesse em conhecer mais sobre o novo universo de Star Wars.

,

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 741 outros assinantes

Parceiros

GeraLinks - Agregador de links