Esse ano o icônico filme Carrie de Brian De Palma fez 40 anos. Ele marcou o início da carreira da atriz Sissy Spacek que interpretou a protagonista Carrie e ajudou a popularizar a obra de Stephen King.

Durante as filmagens muitas coisas aconteceram, teve romances, personagens que quase foram parar em Star Wars e até uma atriz que saiu surda. Confira.

Curiosidades sobre Carrie, a Estranha

Curiosidades sobre Carrie, a Estranha

Curiosidades sobre Carrie

Na época, Brian De Palma e George Lucas estavam escalando os mesmos tipos de atores para os seus projetos, Carrie e Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança. De Palma se lembra que Amy Irving chegou bem perto de conseguir o papel de Princesa Leia ao invés de Carrie Fisher.

William Katt que fez o par de Carrie no baile fez audição para o papel de Luke Skywalker em Star Wars.

Durante as filmagens Sissy Spacek se isolou do resto do elenco, decorou o seu camarim com símbolos religiosos e estudou a Bíblia ilustrada de Gustave Doré. Ela procurou bastante sobre a linguagem corporal das pessoas que eram perseguidas ou torturadas pelos seus pecados e sempre começava ou terminava uma cena em uma dessas posições.

Steven Spielberg passou a visitar o set de Carrie com frequência depois de ouvir sobre as garotas atraentes do elenco. Uma dessas garotas era Amy Irving que depois se tornou sua esposa (eles se divorciaram em 1989).

De Palma também encontrou sua esposa, Nancy Allen, no elenco do filme (eles se divorciaram em 1983).

E Sissy Spacek já era casada com o seu atual marido Jack Fisk, o diretor de arte responsável pela famosa cena de jumpscare no túmulo do final do filme.

Antes de atuar no icônico filme de terror, Sissy Spacek era figurinista em um outro filme de De Palma, O Fantasma do Paraíso. Foi o seu marido Jack Fisk que a encorajou a fazer a audição para Carrie.

John Travolta teve um papel coadjuvante no filme como um dos organizadores da “brincadeira” de derramar sangue de porco sobre a garota. Essa foi a sua segunda participação em um filme que aconteceu um ano antes da sua estreia como protagonista em Os Embalos de Sábado à Noite.

Curiosidades sobre Carrie

John Travolta em Carrie

A cena do baile levou vários dias para ser filmada, em parte porque o sangue jogado sobre Sissy Spacek causou problemas. O calor das luzes secou o líquido, obrigando o pessoal da produção a ter que ficar molhando a atriz com uma mangueira para conseguir a consistência correta.

Para manter a continuidade visual da cena, Spacek optou por dormir com as roupas com sangue falso durante três dias.

Na cena em que a mangueira de incêndio mata a personagem de P.J. Soles, a pressão da água realmente perfurou os seus tímpanos. Ela não estava inconsciente na cena em que a sua cabeça rola para o lado devido a força da mangueira, mas ela estava com muita dor e tinha perdido a habilidade de manter o equilíbrio. Brian De Palma decidiu manter a cena. Soles ficou sem ouvir durante seis meses depois disso, mas felizmente os seus tímpanos se recuperaram.

O final do filme é diferente do livro de Stephen King, e King disse que achou o final do filme melhor do que o escrito por ele mesmo.

, , , , ,

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 736 outros assinantes

Parceiros

GeraLinks - Agregador de links