Alien vs Predator (Arcade) – História e Curiosidades


Alien vs Predator é uma beat’em up lançado pela Capcom em 1994. O jogo que tem um ritmo totalmente frenético e fases repletas de Aliens ficou só nos arcades, mas ainda assim se tornou bastante popular entre os fãs do gênero “briga de rua”.

Confira neste vídeo a história e curiosidades de Alien vs Predator. Veja por que ele fez tanto sucesso e conheça o roteiro que seria ligado à sua história. Se preferir, confira a versão em texto abaixo.

Vamos ser sinceros: os xenomorfos e os Yautja, também conhecidos como Predadores, são dois dos monstros mais legais do cinema, então não seria surpresa se alguém resolvesse juntar os dois em alguma história. E isso aconteceu muitas e muitas vezes seja nos quadrinhos, jogos e até mesmo filmes.

A primeira vez que Aliens e Predadores se enfrentaram foi em uma minissérie em quadrinhos publicada em três edições da antologia Dark Horse Presents entre 1989 e 1990.

A HQ que marcou o primeiro encontro entre Aliens e Predadores

Depois disso a ideia foi para várias mídias, incluindo os jogos. A versão de Alien vs Predator da Capcom não foi a primeira vez que eles se encontraram em um jogo, mas pra muita gente esse é um dos jogos mais legais envolvendo os dois alienígenas.

Ele tem suporte para até três jogadores e os personagens controláveis são:

Major Dutch Schaefer – Um personagem muito interessante que não só tem o mesmo nome, mas é realmente baseado no personagem de Arnold Schwarzenegger do filme O Predador. Ele é um ciborgue lento, porém muito forte e tem um braço cibernético.

Criado para lutar contra extraterrestres, ele acabou perdendo o braço durante a 2ª Alien War, o que indica que essa não é a primeira vez que alienígenas aparecem por aqui.

Tenente Lynn Kurosawa – Uma ciborgue de alta tecnologia criada no Japão. Ela é uma verdadeira máquina de combate que combina agilidade, habilidade com todo tipo de arma e ainda sabe praticamente todas as artes marciais já criadas. Seu maior ponto fraco é a força física, que é mais baixa do que a dos outros personagens. Lynn é apreciadora do Kendo e tem como arma favorita a katana.

 

Predador Warrior – Parte de uma casta superior na sociedade dos predadores, ele é muito bem treinado e luta com a sua lança customizada. O Warrior vive para o combate e vasculha a galáxia por desafios, mas na hora da batalha a honra sempre vem em primeiro lugar.

Assim como o outro Predador, ele é um personagem bem equilibrado e praticamente não tem fraquezas.

Predador Hunter – É mais novo e faz parte de uma casta mais baixa do seu planeta. Ele busca provar a sua força enfrentando as criaturas mais perigosas da galáxia e prefere ter que se autodestruir a ser derrotado. Apesar disso, ele também é excelente no combate e geralmente é mais tomado pelos seus instintos do que o Warrior.

Alien vs. Predator é um dos melhores beat’em ups da Capcom. Todos os personagens têm os seus próprios golpes, combos e um especial que é ativado ao pressionar baixo, cima e ataque. As armas padrão dos personagens têm munição infinita, mas se você ficar atirando sem parar ela superaquece e será preciso esperar ela esfriar para poder usar novamente.

Durante as fases os jogadores vão encontrando vários itens como as famosas comidas que recuperam a energia, armas e até mesmo cartuchos de munição que permitem atirar por um tempo sem esquentar a arma.

E o ritmo dele é bem frenético. O tempo todo são hordas de Aliens, explosões e todo tipo de destruição. Até mesmo os personagens são rápidos pra caramba, exceto Dutch que compensa isso na força.

Alien vs Predator (Arcade)

E pra fechar com chave de ouro, o jogo ainda tem excelentes gráficos com um estilo mais japonês que, apesar de ser algo bem diferente do universo do Alien ou do Predador que é mais sombrio, se encaixaram super bem nele. Além disso o jogo também conta com efeitos de vozes e trilha sonora de muita qualidade.

Ele foi baseado no projeto de um script que seria uma adaptação das hqs de Alien vs Predator para o cinema, e o jogo teria um ponto de ligação com esse filme, mas a ideia foi descartada e o jogo da Capcom acabou não sendo relacionado a nada.

Esse script se chama The Hunt: Alien vs. Predator e foi apresentado em 1991 pelo roteirista Peter Briggs. Ele começava com com um grupo de Predadores que acabou de matar vários Xenomorfos em um planeta desolado. Esses Predadores tinham na sua nave um Alien Rainha, que eles usavam pra ficar reproduzindo Aliens e jogando em Planetas pra caçar. Porém, quando era o caso de um facehugger real, que é o que dá origem á rainha, ele era eliminado.

Peter Briggs
Peter Briggs

Só que o líder desses Predadores, que se chamava Broken Tusk, estava em busca de desafio e acabou jogando um facehugger real no espaço. E esse facehugger caiu justamente em um planeta chamado Ryushi que era o posto de comunicação de um grupo de colonos.

Os Predadores deixam esse planeta se infestar e se inicia uma nova guerra de Aliens e Predadores. E os coitados dos humanos lá no meio mais uma vez.

O roteiro é bem legal, mas depois ele foi retrabalhado e a Capcom já tinha feito o jogo. No fim esses filmes nunca saíram do papel e Aliens e Predadores só foram se enfrentar o cinema em 2004 naquele filme que divide opiniões…

Infelizmente Alien vs Predator ficou só nos arcades. Um port para Sega 32x chegou a ser anunciado e ele seria lançado em 1995, mas nunca aconteceu.

Alien vs Predator (Arcade)

E até mesmo os personagens exclusivos do jogo acabaram não voltando, já que ele não teve continuação e nem tem ligação direta com qualquer coisa de qualquer universo. O máximo que eles tiveram foi algumas aparições.

Na verdade, Lynn teve algumas aparições. Uma delas foi na fase de Ken em Street Fighter Alpha 2, na festa de aniversário da Eliza. Ela também aparece na fase de Ryu em Street Fighter 3 e no jogo Namco vs Capcom, ela é uma das transformações do super move da Sylphie, a moça da lojinha de Forgotten Worlds.