Hoje em dia vivemos em um período em que é praticamente impossível se livrar daquela foto nada agradável que o seu amigo publica na internet, não é mesmo? Por isso é um pouco chocante descobrir que existem filmes (alguns muito famosos) que foram completamente apagados da história e literalmente destruídos. Felizmente muitos deles foram recuperados. Porém, ainda é fascinante aprender um pouco mais sobre os filmes que foram retirados de circulação e destruídos de vez.

Muitos filmes são recolhidos por serem completamente impossíveis de assistir por serem muito ruins. Outros são recolhidos por problemas com a lei. E tem até mesmo aqueles que são recolhidos por terem talvez duvidado da sexualidade de um dos personagens (pois é).

Este tipo de situação nos faz pensar sobre como algumas obras podem simplesmente deixar de existir. Na maioria dos casos aqui citados, elas foram recuperadas, mas por pequenos problemas financeiros ou questões legais, obras primas do cinema poderiam ter sido perdidas para sempre.

7 Filmes que foram retirados de circulação e destruídos

Confira a lista com os filmes que foram retirados de circulação mais surpreendentes da história do cinema.

1 – Humor Risk – 1921

Como disse, muitas vezes quando falamos sobre filmes que foram retirados de circulação, logo pensamos em completas bombas que deram tanto prejuízo que logo tiraram do cinema e não lançaram em mais nada. Por isso é impressionante ver um nome tão influente como o do Groucho Marx, um dos maiores humoristas dos últimos tempos, ligados a uma lista assim (Mas acredite, haverá itens mais surpreendentes).

Humor Risk é considerado o verdadeiro primeiro filme do lendário comediante. O filme é apenas um curta que foi lançado em 1921. Se sabe muito pouco sobre ele, incluindo o fato de que, aparentemente, ele era tão ruim que o próprio Groucho Marx destruiu a única cópia existente da gravação.

Segundo a história, o filme foi exibido apenas uma vez para um grupo de adolescentes mal-educados (segundo Groucho). Segundo rumores, os adolescentes tiraram tanto sarro do filme que o irmão Marx mais velho destruiu o filme em um momento de raiva. Infelizmente a veracidade desta história é difícil de ser verificada. A história alternativa diz que o filme foi simplesmente perdido após a única cópia ter sido esquecida em um ônibus.

2 – Superstar: A história de Karen Carpenter – 1987

filmes que foram retirados de circulação

Superstar: A história de Karen Carpenter é um curta lançado em 1987 que conta os anos finais da cantora Karen Carpenter. Porém, ao invés de usar imagens de arquivo ou atores, o filme foi feito inteiramente com o uso de bonecas Barbie em pequenos sets para representar as pessoas reais envolvidas na história.

Apesar do filme ter sido feito com a intenção de trazer uma visão empática da vida de Karen e a sua luta contra a anorexia, que eventualmente a levou a morte, o longa não agradou muito a família da cantora. Os seus pais, por exemplo, foram mostrados como superprotetores. Já o seu irmão, Richard foi indicado como sendo homossexual. Richard não gostou nem um pouco da insinuação e processou o diretor Todd Haynes por uso de músicas do The Carpenters sem prévia autorização.

Richard acabou ganhando o processo, o que fez com que praticamente todas as cópias do filme fossem destruídas e Haynes foi banido de exibir a cópia pessoal que ele tinha. Isso não impediu os fãs, claro, e é possível encontrar o filme inteiro no Youtube (em inglês).

3 – O Corte Original de O Dragão Chinês – 1971

Considerado por muitos o filme que fez o Bruce Lee ficar famoso, pelo menos na Asia, O Dragão Chinês é um clássico de ação chinês que conta com todos os trejeitos já famosos nos filmes do lutador.

Porém, existe uma versão mais longa e muito mais violenta do filme que não saiu da China. Nesta versão, há uma cena em que Bruce corta a cabeça de um dos inimigos usando uma serra. A cena é tão infame que virou até mesmo uma Creepypasta. Outra cena cortada continha o personagem de Lee fazendo sexo com uma prostituta tailandesa.

As cenas foram completamente removidas ou alteradas, nunca sendo lançadas. Todas elas foram destruídas e a versão original do filme nunca foi e nem será vista pelos fãs do ator.

4 – A Woman of the Sea – 1926

Charlie Chaplin, outro nome surpreendente nesta lista, não é conhecido por fazer filmes ruins e isso torna A Woman of the Sea um caso muito intrigante. Não se sabe muito sobre a produção, apenas que ela era um filme mudo produzido pelo próprio Chaplin. Segundo informações, ele foi completamente filmado, mas quase não tinha história e era “chato”.

Os rumores contam que o filme foi exibido apenas uma vez sem a autorização de Chaplin para um público restrito de críticos e amigos do diretor Josef von Sternberg. Furioso com o que o diretor fez, Chaplin se recusou a lançar o longa publicamente e escondeu todas as cópias. Em 1933 Chaplin apagou o filme da história, botando fogo em todas as cópias existentes e 58 anos depois, a viúva de Chaplin jogou fora todo o material promocional relacionado à obra.

5 – A versão colorizada de Cidadão Kane – anos 80

Existem poucas coisas podem ser ditas sobre Cidadão Kane que ainda não foram ditas. O que pouca gente sabe é que no final dos anos 80, Ted Turner (poderoso da TV americana e criador do Capitão Planeta) tentou “consertar” Cidadão Kane colorizando o longa.

De acordo com uma entrevista com William Schaeffer que trabalhou para a Color Systems Technology, companhia responsável pelo trabalho de colorização, pelo menos 10 minutos de Cidadão Kane foram coloridos. William também disse que a colorização estava “boa”.

A reação pública à decisão de Turner não foi nem um pouco boa. Um dos amigos do diretor Orson Welles afirmou que uma das últimas coisas que o diretor disse antes de morrer foi “Não deixe Ted Turner destruir o meu filme com os lápis de cor dele”. No contrato de distribuição de Cidadão Kane existia uma cláusula que dizia que nenhuma mudança poderia ser feita no filme, portanto, a ideia da colorização teve que ser abandonada.

Tudo o que existe sobre esta versão são alguns segundos em um documentário da BBC nos anos 90.

6 – Star Wars Especial de Natal – 1978

Até o lançamento de A Ameaça Fantasma, o Especial de Natal era considerado a pior coisa já feita na história da franquia (atualmente muitos vão argumentar que este título vai para o episódio VIII). George Lucas nunca ficou animado com a ideia de fazer este especial, não é á toa que logo todas as cópias foram escondidas e o filme proibido de passar na televisão novamente.

De acordo com a lenda, apenas uma pessoa tinha uma cópia oficial do especial: Carrie Fisher. Segundo os boatos, ela recebeu uma cópia como parte do pagamento pela gravação dos seus comentários para o DVD. Fisher disse que queria o filme porque “Queria ter algo para exibir quando quisesse que as pessoas saíssem da sua casa”.

7- Nosferatu – 1922

Talvez o item mais surpreendente desta lista, Nosferatu é considerado por muitos um dos filmes mais influentes já feitos, além de um dos melhores filmes de terror da história. Ele foi um dos primeiros filmes a adaptar a história de Drácula para o cinema.

O problema? A viúva de Bram Stoker nunca deu permissão para a adaptação. Portanto, quando o filme foi lançado, ela correu para a corte para tentar acabar com a exibição.

O estúdio responsável pelo lançamento, Prana Film, declarou falência para não ter que pagar a indenização à esposa de Stoker. Com isso, todas as cópias do filme foram destruídas. Acredita-se que apenas uma cópia sobreviveu à destruição porque ela foi mandada para os Estados Unidos (onde a patente do Drácula havia expirado). Ou seja, por pouco um dos melhores filmes já feitos deixou de existir.

, , , , , , , , ,

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 751 outros assinantes

Parceiros

GeraLinks - Agregador de links